terça-feira, 28 de agosto de 2012

As 'andanças cervejeiras' de Maurício Beltramelli chegam ao papel em outubro

Bebendo a Stone Vertical Epic Ale 11.11.11, com pimenta chili, em San Diego, nos EUA  (Acervo pessoal)

A difusão da cultura cervejeira no Brasil deve muito a Maurício Beltramelli. Editor do Brejas, maior e mais importante site dedicado ao assunto no país, ele recentemente passou - literalmente - para trás do balcão, no comando do bar em Campinas que leva o nome do endereço eletrônico. Suas invejáveis experiências cervejeiras, que vão de visitas a muitos dos principais bares e cervejarias do mundo e a participação em numerosos eventos do setor, agora saltarão da web para o papel.

O livro ainda não tem título nem capa, e o prefácio do dono da Cervejaria Colorado, Marcelo Carneiro, está quase pronto, disse Beltramelli. O futuro autor antecipou com exclusividade ao blog A VOLTA AO MUNDO EM 700 CERVEJAS que a festa de lançamento deverá ser realizada no dia de encerramento do Beer Experience, evento cuja segunda edição será realizada em São Paulo, em 5 e 6 de outubro.

Nesta entrevista via Facebook (coisas da modernidade), Maurício Beltramelli conta como surgiu a proposta do livro, e também o que ele pretende abordar na obra - e como vai abordar.

Ilustração de André (Acervo pessoal)
A VOLTA AO MUNDO EM 700 CERVEJAS - Que aspecto do universo cervejeiro você pretende enfocar no livro? É um relato biográfico, é um estudo, mistura elementos de ambos?

Falo sobre cerveja de uma forma leve e divertida, exatamente como escrevo no Brejas. Durante toda a narrativa sobre história da cerveja, escolas cervejeiras, cerveja no Brasil etc, entremeio com histórias acontecidas nas minhas andanças cervejeiras, e também histórias das pessoas extraordinárias que conheci nesse meio.

Quando chegou à conclusão de que tinha que escrever o livro? A ideia era essa mesma desde o começo?

Não. Foi a LeYa que me chamou, por intermédio de Osmane Garcia (ilustrador), que foi meu aluno num curso e já curtia minha linha discursiva no blog do Brejas. Daí, ele me apresentou ao editor Paulo Almeida, e logo fechamos contrato. Foi em setembro de 2011, ou seja, estou há um ano dedicado a este projeto.

Como foi a pesquisa? Contratou gente para levantar dados? Foi pela memória, livros e pesquisas online? E entrevistas com pessoas do meio?

Tudo foi baseado no meu conhecimento, pesquisas bibliográficas e pela internet, bem como por entrevistas com diversas pessoas-chave no ambiente das cervejas - especiais ou não - do Brasil.

A que público ele se destina? É para leigos, iniciados?

No início, a ideia da LeYa era fazer um livro para leigos. Entretanto, no decorrer das pesquisas, fui achando informações tão interessantes que mesmo iniciados e profissionais vão se divertir bastante na leitura.

Em sua atuação como blogueiro, você tem sido uma voz favorável a mudanças na legislação, à mobilização dos empresários do ramo cervejeiro... o livro tem este caráter, também, de falar das questões do setor?

Procurei ser atemporal, mesmo porque o livro não pode ser um manifesto de caráter urgente. Caso não fosse assim, se amanhã a situação mudar (e torço pra que mude), corre-se o risco de a obra perder o sentido da noite pro dia. Toco no assunto, claro, mas não panfletariamente.

2 comentários:

  1. Eu adoro o Maurício, fiquei super contente que ele vai nos dar este presente!

    ResponderExcluir
  2. Espero ansioso pelo lançamento deste livro

    ResponderExcluir

Caro leitor,

Deixe aqui sua mensagem com opiniões, sugestões, elogios ou críticas. Toda contribuição para aprimorar o conteúdo do blog é bem-vinda.

ALERTA: Qualquer comentário de conteúdo ofensivo será sumariamente deletado, bem como spam e comentários de anônimos. Postem com responsabilidade.

O Editor